1° Mostra Sesc de Arte Urbana Brasiliense começa nesta quinta-feira

De 02 a 31 de Maio, o Foyer do teatro Sesc Silvio Barbato, no Setor Comercial Sul, receberá a 1°  Mostra de Arte Urbana Brasiliense. A exposição terá obras de quatro dos artistas da nova geração da cidade, com intervenções presentes nas principais paisagens e locais de passagem dos brasilienses. Camilla Siren, Carli Ayô, Daniel Toys e Mikael Guedes “Omik” vem dialogando com diferentes linguagens visuais, como o design e o bordado, desenvolvendo carreiras artísticas sustentáveis para além do grafitti e dos muros.

Já no dia 9 de maio, às 19 horas,  vai acontecer uma roda de conversa com os artistas no teatro Sesc Silvio Barbato. De acordo com Aryane Sánchez, técnica de cultura do Sesc-DF, o objetivo é divulgar o trabalho dos artistas da nova geração do grafitti do Distrito Federal, passando por temáticas como a presença das mulheres no grafitti, democratização cultural e processo criativo. Aryane destaca ainda como surgiu a ideia da mostra. “A cidade conta com vários artistas donos de uma linguagem madura e consolidada, com obras que merecem ser apreciadas num espaço de maior reflexão, e o Sesc-DF vai oferecer esse espaço para os artistas”, finaliza.

Camilla Siren 

Camilla Santos, mais conhecida como Siren, é artista plástica e designer. Ingressou na arte urbana paralelamente com a ilustração digital em meados de 2013, e tem a mescla destes dois mundos como sua identidade visual. Brasiliense, suas referências artísticas vem de dentro e de fora do “quadradinho”, com traços únicos, seja na rua, em suas ilustrações, na xilogravura ou no bordado.

Carli Ayô

Artista plástica mineira, Arte Educadora, grafiteira e Agente Cultural de São Sebastião-DF, formou-se na UnB em Artes Visuais e Desenho Industrial. Em 2007, começou a ganhar também os muros, por meio do graffiti, com temáticas voltadas para a representação de corpos desproporcionais e expressivos. Ayô opta por representar as populações das periferias, as mulheres e as cidades com um traço afro-indígena muito particular. Nos últimos dois anos, seu trabalho chegou às paredes do Espaço Cultural Renato Russo, do Centro de Dança de Brasília, do Parque da Cidade e tem obras espalhadas pelas diferentes regiões de Brasília.

Daniel Toys

Nascido em Brasília, Toys é artista visual, ilustrador e designer autoditada. Versátil em suas criações, sua arte está exposta nas principais cidades do Brasil e da América do Sul. Toys é reconhecido pelas formas utilizadas, tipografia própria, traços retos e cores vibrantes. É um dos grandes nomes da arte urbana que Brasília exporta para o mundo. Devido à repercussão nacional da fachada feita por ele para a Casa Cor Brasília 2015 e por todas as contribuições artísticas nas ruas da cidade, em 2016 recebeu o convite para conduzir a Tocha Olímpica em sua passagem por Brasília.

Mikael Guedes “Omik” 

Artista brasiliense, um sujeito simples e composto que iniciou o interesse por arte aos 6 anos de idade. Atuante na área urbana através do graffiti há cinco anos, seu trabalho apresenta estampas, mulheres, expressões, animais e cores quentes predominantes em seus cartoons, anatomias, distorções e olhares pessoais. É insaciável por conhecimento e constantemente agrega a seu trabalho novas práticas, novas teorias, novas linguagens e filosofias.

Serviço:

1° Mostra Sesc de Arte Urbana Brasiliense

De: 02 a 31 de maio
Horário: 06 às 21h
Local:  Foyer do Teatro Sesc Silvio Barbato (Setor Comercial Sul)
Informações: 3319-4414
Classificação: Livre
Entrada Franca

*No dia 9 de maio, às 19h, roda de conversa com os artistas no Teatro Sesc Silvio Barbato

Carli Ayô

Omik e Toys

Camilla Siren