Bienal das Artes do Sesc-DF recebe cerca de 30 mil pessoas durante um mês de exposição

Foram praticamente 30 dias de exposição da Bienal das Artes do Sesc-DF e na última quinta-feira (26) a segunda edição do evento chegou ao fim. Cerca de 30 mil pessoas visitaram o espaço no Pátio Brasil Shopping para conferir 100 obras de arte digital, desenho, escultura, fotografia, gravura, objeto tridimensional e pintura. Além dos trabalhos selecionados, a Bienal contou com uma sala especial com 30 obras de artistas e alunos do Instituto Olga Kos de Inclusão Social, que atende pessoas com deficiência.

O assessor da direção Regional do Sesc-DF, Casimiro Neto, fez um balanço da mostra. “A Bienal ultrapassou as nossas expectativas. Foi muito emocionante  ver o reconhecimento dos artistas, a receptividade do público e o trabalho sério de toda a equipe de cultura do Sesc que desde a montagem e desmontagem estiveram empenhados. A minha sensação é de dever cumprido e de que realizamos um excelente projeto. Para a próxima edição, em 2020, vamos vir com mais força”, garantiu.

A pintora selecionada, Júlia dos Santos Baptista, que mora na Holanda, conta que ficou muito feliz em poder participar da Bienal. “Eu nasci e cresci em Brasília e hoje moro no exterior. Ter a oportunidade de voltar aqui expondo o meu trabalho me deixou muito contente. Foi um prazer participar dessa mostra que foi democrática, de fácil acesso e com uma excelente estrutura. Foi uma experiência positiva, além de eu ter tido a oportunidade de fazer contatos com outros artistas”, detalhou.

A aposentada Maria Eunice Viera que visitou a Bienal, disse o que achou do espaço. “Gostei demais, tinha muita novidade. Me interessei por muitos quadros porque como eu pinto, achei tudo muito lindo. Muitos quadros me chamaram a atenção”, contou.