Sesc incentiva prevenção ao câncer de mama e próstata com programação do Outubro Rosa e Novembro Azul

Para unir forças no combate ao câncer de mama, o Sesc-DF participa do Outubro Rosa e realiza ações de combate à doença e de promoção da saúde da mulher. Com isso, as unidades de Taguatinga Norte e a Unidade Móvel Saúde da Mulher, instalada na cidade Estrutural realizarão exames gratuitos de mamografia digital para mulheres na faixa etária de 50 a 69 anos, no horário de 8h às 12h e 13h às 17h. O desafio é abordar esse tema durante todo o ano, já que a doença é implacável.

Durante o mês de campanha, as unidades do Sesc estarão disponíveis com palestras educativas, orientações para o diagnóstico e estandes. Desde 2015, quando a instituição lançou o Projeto Sesc + Saúde, localizado na unidade de Taguatinga Norte, o Sesc oferece especialidades médicas, com destaque para a área de atenção à mulher, com exames de mamografia e ultrassonografia. Hoje, o valor da mamografia digital custa R$ 50 para comerciário e R$ 88 para usuários. Para realizar qualquer atendimento é necessário agendar previamente a consulta e apresentar a carteirinha. No entanto, durante o mês de outubro, o serviço de mamografia estará disponível gratuitamente para mulheres na faixa etária de 50 a 69 anos. Para agendamento é necessário comparecer pessoalmente nas unidades de Taguatinga Norte.

 

// Novembro azul

O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens no Brasil. Pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca) revela um aumento de mais de 95% na taxa de mortalidade da doença. Para combater esse mal, o Sesc promoverá diversas ações integrantes do evento Novembro Azul. O mês marca um período de conscientização, sendo que 17 de novembro é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

Com o objetivo de desenvolver a conscientização quanto ao tema, as unidades do Sesc preparam uma agenda com palestras educativas, orientações para o diagnóstico da doença e estandes. “Tudo foi pensado com a finalidade de sensibilizar as pessoas para a prevenção do câncer de próstata, além de lutar contra o preconceito”, explica a coordenadora dos Serviços Médicos e Educação em Saúde do Sesc-DF, Lucce Lopes de Mello.